Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Semana Nacional de Conciliação segue até sexta-feira

“Venham conciliar! Aqui é muito bom”. Na frase do administrador, Gilson Gonçalves, o registro de uma das quase 4 mil audiências que estão programadas para acontecer no Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), na Semana Nacional de Conciliação, que teve início nesta segunda-feira, dia 04, e segue até sexta-feira, dia 09. Com o slogan “Conciliar: A decisão é nossa”, a ideia é promover um ambiente de diálogo construtivo e estimular os métodos consensuais como forma efetiva de acesso à Justiça, um dos principais objetivos da Semana que acontece em todo Brasil. De acordo com a Chefe da Divisão Operacional o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do TJSE (Nupemec), Carla Franco, durante a semana haverá a participação de todas as unidades jurisdicionais. “É um momento simbólico para marcar a importância do diálogo. É importante para que as pessoas percebam que elas podem construir a solução dos seus conflitos estimuladas por um conciliador ou um mediador”, explicou. No Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Fórum Gumersindo Bessa está acontecendo um mutirão de conciliação do Banco do Nordeste e a partir desta quarta-feira, dia 07, o mutirão de execução fiscal. “São parcerias importantes para que cresça a possibilidade de acordos”, ressaltou Carla Franco. O advogado do BNB, André Duarte, demonstrou satisfação com a parceria com o Nupemec. "O Banco do Nordeste tem uma lei que traz persos benefícios para os produtores rurais com abatimentos que chega até 95% do saldo devedor. Com esse apoio do Tribunal de Justiça nós temos conseguido fazer persos acordos". Em 2018, a Semana Nacional de Conciliação chega a sua 13ª edição. A Juíza-Coordenadora do Nupemec, Adelaide Moura, explicou que as pessoas estão mais abertas para Conciliação. “É um trabalho que já vem sendo feito progressivamente. Não apenas no Judiciário, mas também nos relacionamentos humanos. As pessoas estão mudando a forma de se relacionarem. Para o Judiciário, existiu um momento inicial de apresentar esse novo conceito mas acredito que todos estejamos mais preparados para essa mudança de visão na forma de solucionar conflitos.   Plataforma Digital A Juíza-Coordenadora do Nupemec, Adelaide Moura, também falou do sistema de mediação digital, que pode ser acessado no Portal do CNJ. O sistema permite acordos, celebrados de forma virtual, de partes do processo que estejam distantes fisicamente, como, por exemplo, entre consumidores e empresas. O sistema de mediação digital permite a troca de mensagens e informações entre as partes, adequando-se à realidade de cada setor, e pode sugerir o uso de uma linguagem mais produtiva à mediação ao constatar mensagens hostis. Os acordos podem ser homologados pela Justiça, ao final das tratativas, caso as partes considerem necessário. Caso não se chegue a um acordo, uma mediação presencial será marcada e deverá ocorrer nos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejuscs).   Conciliação durante todo o ano Quem tem um processo e tem interesse em resolver através da conciliação, basta clicar aqui e preencher o formulário solicitando uma audiência de conciliação.
06/11/2018 (00:00)

Contate-nos

Rua dos Andradas  , 1560  , 16º andar
-  Centro
 -  Porto Alegre / RS
-  CEP: 90020-010
4003 84030800 880 8403
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia