Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Setembro amarelo: TST participa de ações de prevenção ao suicídio

Programação inclui vídeos de sensibilização, palestras e debates sobre como identificar sinais e fatores que podem levar ao suicídio 14/09/19 - O mês de setembro foi escolhido para marcar a campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio em todo o país. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) aderiu ao movimento e lançou a campanha interna “Setembro Amarelo: Sua Vida tem Valor”. A intenção é conscientizar ministros, servidores, colaboradores, estagiários e jovens aprendizes sobre o tema. Durante todo o mês, o edifício-sede do TST, em Brasília, está iluminado com a cor da campanha. Para despertar o interesse pelo assunto, vários vídeos foram criados (veja aqui). Também estão sendo promovidos debates e palestras com médicos, psicólogos e representantes do Centro de Valorização da Vida Comunidade (CVV). “Este tema precisa ser cada vez mais debatido, e nosso objetivo é alertar e ensinar nossos servidores e colaboradores a identificar os fatores que podem levar ao suicídio. Muitas vezes, a pessoa ao lado precisa de ajuda, mas não percebemos”, destaca o presidente do TST e do CSJT, ministro Brito Pereira. Casos Dados pulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que, a cada 40 segundos, uma pessoa tira a própria vida no mundo. O suicídio já é a segunda principal causa de morte entre jovens com idades entre 15 e 29 anos. Os acidentes de trânsito ocupam o primeiro lugar nesse levantamento. O índice maior está entre os homens, com taxa de 13,7 mortes a cada mil habitantes contra 7,5 mortes a cada mil habitantes entre as mulheres. No Brasil, foram registrados 106.374 casos entre 2007 e 2016. (Secom-TST)
14/09/2019 (00:00)

Contate-nos

Rua dos Andradas  , 1560  , 16º andar
-  Centro
 -  Porto Alegre / RS
-  CEP: 90020-010
4003 84030800 880 8403
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia